sexta-feira, 29 de maio de 2009

QUANTO AO USO DOS DONS ESPIRITUAIS.

PRECAUÇÕES QUANTO AO USO.
1. Em primeiro lugar, tenhamos cuidado com o que a Bíblia afirma e não acrescentemos nada ao que ela não afirma. É incorreto mencionar dom de expulsar demônios, dom de visão, dom de cantar, etc., porque a Bíblia jamais os menciona.

2. Os dons não são de nossa propriedade. O fruto do Espírito permanece conosco e em nós, mas os dons são MANIFESTADOS para a ocasião em que se fazem necessários. Os dons não são nossos, são do Espírito Santo.

3. Os dons não são um atestado de santidade. A Bíblia não diz PELOS DONS, mas PELOS FRUTOS os conhecereis, Mt 7.16,17. 4.

O espírito do profeta está sujeito ao profeta. Devemos ser prudentes, humildes, moderados, submissos e cautelosos no exercício dos dons espirituais, 1Co 14.32; Mt 25.14,15. 5.

Os dons não são concedidos para proveito pessoal e egoístico. São para glorificar a Cristo e não ao homem, 1Co 12.4,11; Lc 9.51-55; 1Co 14.23. 6.

Os dons não substituem a Palavra de Deus. A Palavra é inspirada pelo Espírito e o Espírito confirma a Palavra, Jr 1.12.

Jesus lutou contra Satanás, no poder do Espírito, usando a palavra de Deus, Mt 4.1-11. O Espírito e a palavra estão sempre em perfeita harmonia. Homens cheios do Espírito são homens cheios da Palavra, Ef 5.18,19; Cl 3.16.


- ATUALIDADE DOS DONS ESPIRITUAIS.
1. A dispensação do Espírito não chegou ao seu fim. Por isso, todos os sinais e evidencias que começaram a se manifestar no Dia de Pentecoste continuarão até o Dia do Arrebatamento. Se somos a mesma Igreja, temos de experimentar o mesmo poder.

2. Os dons são necessários até o fim. É verdade que um dia os dons cessarão, 1Co 13.8. Mas esse dia ainda não chegou. Até que chegue, busquemos com zelo os melhores dons, 1Co14.

Que os pastores recebam o dom de sabedoria; os mestres recebam o dom da ciência; os intercessores recebam a fé; os evangelistas recebam a operação de maravilhas e os dons de curar e a igreja profetize, fale e interprete as línguas!

3. O arrebatamento será o limite. Esperamos a Jesus todos os dias. E o esperamos trabalhando, usando os dons, como um poderoso equipamento. E quando ele vier, prestaremos contas de tudo quando fizermos, na graça do Senhor, no amor de Deus e nos dons do Espírito Santo. Assim seja.


Postado por Pr João Luiz Marques

Meus comentarios:

E a formula para conseguir ter os dons? Ja que não se pode comprar com dinheiro, como Simão, o mágico quis em atos 8.

Será que seria com "muita" oração e "muitos" jejuns, Deus faz essa barganha? Sera que Mt 6:7 incentiva isso? E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos.

Mt 7:7 Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. 8Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.

Os religiosos denominacionais atuais com seus "costumes" torcem o texto acima da seguinte forma (sutil): Pedi, Pedi e dar-se-vos-á; buscai, buscai e achareis; batei, batei, e abrir-se-vos-á.

Que tal umas campanhas para receber todo esse poder? Orar "muito" de madrugada, quem sabe? Afinal a fila é menor, como dizem, com grande ar de sabedoria.

E para que serve então os dons do Espirito Santo se temos o "maravilhoso costume" de jejuar para Deus curar fulano ou ciclano. Tem ate pastor que afirma, tem hora que nao adianta so orar, temos que fazer um jejum para Ele agir. Sera? Deus se alimenta disso?

E se a primeira campanha de jejum nao der resultado, faz-se mais sete, (afinal sete eh o numero magico de Deus).

Ele vai ficar muito feliz e dara o que pedirmos, sera? Pra que os dons afinal, se temos toda essa bagagem religiosa e todo esse costume anti-biblico? É so barganharmos com Deus, coloca-lo contra a parede e pronto.

Pra que fé, dons, promessas incontestaveis, se podemos negociar? É mais facil e não da nenhum trabalho em ler a biblia e conhecer o plano e a vontade de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário