sábado, 3 de abril de 2010

A Balada de José


O culto acabou,a luz apagou,a igreja fechou, o povo se foi, a noite esfriou.


E agora, José? E agora, você? Você que dizima, não falta às campanhas,unge com óleo,e toma da água que o apóstolo orou.

A noite esfriou, e a bênção não veio, mas o bispo pregou que a culpa é só sua: “você não tem fé”.

E agora, José? Está sem recursos,está sem amigos, e acabou o carinho daqueles irmãos do errante caminho.

Perdeu a esperança porque confiou em palavra de homem que só se interessa em ovelha tosar, enganar os mais simples, e passar um sermão em quem duvidar.

E agora, José? Se você cantasse, se você orasse, se você louvasse…

Mas você já não crê, e prefere morrer a ser iludido mais uma vez com tantas promessas de espertos profetas que cobram pedágio pra se alcançar as bênçãos do céu.

A noite esfriou, as lágrimas rolaram. E agora, José? Sozinho no escuro qual bicho-do-mato, José abre a Bíblia.

E como milagre caíram-lhe escamas que impediam seus olhos de enxergar a Verdade.

A partir desse dia o Evangelho reinou dando-lhe Paz e indizível alegria.

E agora, José? Agora que eu vejo, não tem mais conversa: deixei as mandingas, os fetiches e crenças.

Posso dizer que mudou minha história: Desde então, é somente a Palavra, somente a Graça, apenas a Fé no Filho do Homem, e a Deus, somente a Deus, eu dou toda a glória.

Pr. Daniel Rocha

[Obs. : Esse texto foi escrito após uma pessoa ter buscado minha orientação pastoral. Sua irmã, uma mulher com mais de 50 anos, fez um acordo trabalhista de 12 anos de empresa para levantar um dinheiro e “entregar pra Jesus”. Foi prometido que esse desafio seria abençoado por Deus até “10 vezes mais”. Trata-se de mais um caso de abuso espiritual praticado por estelionatários da fé cujo “deus” é um cara obcecado por dinheiro que fica repetindo Money…. Money… Money….]


Um comentário:

  1. lamentavel , que ponto chegamos, ou melhor os vigaristas chegaram!

    ResponderExcluir